Atualizações de 24 de maio de 2024

Diante da continuidade das condições adversas no Rio Grande do Sul (RS), a Amazon Brasil permanece com a operação local e capacidade logística na região afetada. Por esse motivo, as entregas para os clientes do Rio Grande do Sul foram impactadas, e nosso centro de distribuição em Nova Santa Rita, segue fechado, por tempo indeterminado. Seguindo o nosso princípio de obsessão pelo cliente e prezando pela transparência, optamos por suspender as vendas para o Estado temporariamente, até que possamos viabilizar as entregas com segurança e o cumprimento das promessas de prazo feitas aos nossos clientes. Estamos constantemente analisando o cenário para retomarmos as atividades na região assim que possível e de forma segura.

  • Realizamos o pagamento antecipado do saldo disponível (sem desconto) dos vendedores da região e liberamos as reservas de risco para os parceiros elegíveis (que tinham saldo de reserva positivo), antecipando o pagamento do valor em até 7 dias. As duas ações somam mais de R$ 18 milhões em antecipações. 
  • Os participantes dos programas logísticos de Envio Próprio, DBA - Delivery by Amazon e FBA Onsite já foram isentos das métricas de atrasos e cancelamentos até 30/06. 
  • Os vendedores parceiros que têm a possibilidade de operar com Envio Próprio e realizar entregas na região, podem reativar suas contas para retomar as atividades gradualmente.
  • Para os participantes do programa FBA – Logística da Amazon, a empresa fará o reembolso da tarifa mensal de armazenagem no centro de distribuição POA1, em Nova Santa Rita, já que esse se encontra paralisado por tempo indeterminado. 

Para os fornecedores da nossa operação de varejo que tem sede no Rio Grande do Sul, estamos realizando, excepcionalmente, o pagamento antecipado (sem descontos) dos recebíveis ativos em nossos sistemas na data de 17/05/2024, somando mais de R$ 28 milhões em antecipações. Também continuamos emitindo pedidos para esses fornecedores para que eles possam atendê-los assim que suas operações forem retomadas.


Atualizações de 16 de maio de 2024

voluntarios da amazon no rs

Dando sequência às nossas contribuições para a região do Rio Grande do Sul, identificamos a necessidade local de produtos para limpeza e recuperação das casas e estabelecimentos na região, para retorno da população pós-chuva. A Amazon está realizando a doação de mais de 20.000 produtos para envio imediato através da Parceiros Voluntários, organização Não Governamental (ONG), criada há mais de 25 anos em Porto Alegre, que trabalha mobilizando, articulando, formando redes com Organizações Sociais, Escolas, Empresas, Instituições Nacionais e Internacionais e o Governo na busca de cocriar soluções sustentáveis que fortaleçam as comunidades locais

doacoes rs

A AWS está trabalhando em conjunto com startups e universidades para desenvolver aplicativos para ajudar vítimas das enchentes. A Unisinos, em colaboração com a AWS e voluntários desenvolveu o site Achados e Perdidos RS. O site utiliza de inteligência artificial e a ferramenta Amazon Rekognition para acelerar o cruzamento de informações por meio de fotos, entre diversas listas de abrigados e facilitar o encontro da localização destas pessoas. Já a startup Augin desenvolveu os projetos pessoaperdida.com.br e petmapa.com.br. Ambos utilizam inteligência artificial para conectar informações sobre pessoas e animais de estimação perdidos / encontrados.

agua doada para o rs

Atualizações de 10 de maio de 2024

doações da amazon brasil para o rio grande do sul

Além das nossas ações em prol da população dos mais de 430 municípios afetados, estamos altamente comprometidos em dar o melhor apoio possível para nossas equipes que trabalham na nossa operação local. Por isso, apesar da paralisação do centro de distribuição em Nova Santa Rita, nosso time de RH e nosso parceiro logístico estão em contato diário com todas as equipes locais, acompanhando suas condições de moradia ou abrigo e buscando construir soluções de suporte e assistência para cada caso. Também estamos viabilizando a oferta de benefícios imediatos como: antecipação de salários e participação nos lucros (este último quando aplicável aos associados terceiros elegíveis), valor emergencial para compra de bens básicos, assistência psicológica, orientação jurídica e consultoria financeira online e gratuita por meio das plataformas EAP e ApoioPass.

equipe da amazon voluntária no rs

Diante da escassez de água potável para a população do estado, impactando não só as casas, mas também os abrigos e as prateleiras de supermercados, o programa de suporte a desastres da Amazon Brasil realizou a doação de 50 filtros de água com capacidade para eliminar impurezas e tornar a água disponível potável para a população, por meio da ONG Associação Biosaneamento. Cada filtro é capaz de purificar mais de 20 mil litros de água por dia, o suficiente para sustentar aproximadamente 6.5 mil pessoas por dia com água pronta para beber. Os filtros serão instalados em locais estratégicos da região, podendo suprir cerca de 325 mil pessoas com água limpa por dia, e podem ser usados por 10 anos.

Dando sequência aos envios de kits com alimentos e itens de higiene de necessidades básicas, a Amazon está enviando mais 5 mil kits para a Central Única das Favelas (CUFA) distribuir às famílias atingidas pelo desastre na cidade de Nova Santa Rita.

PHOTO-2024-05-10-12-08-31

Atualizações de 8 de maio de 2024

AWS e Help.NGO usam tecnologia de computação em nuvem para ajudar pessoas impactadas pelas enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul

A equipe de resposta a desastres da AWS está trabalhando em colaboração com a Help.NGO, uma organização não governamental internacional especializada em resposta a emergências, para apoiar as equipes do governo que estão trabalhando nas enchentes que atingiram o estado do Rio Grande do Sul.

A AWS fornecerá tecnologia e expertise em computação em nuvem para apoiar as equipes que lutam na linha de frente do combate à catástrofe. As imagens em alta resolução captadas em tempo real por meio de drones servirão para operações imediatas de busca por desaparecidos e resgate de pessoas pelas equipes que estão em campo. As imagens também serão analisadas pelo governo para avaliação de necessidades adicionais, já que é possível mapear áreas em grande escala.

A Help.NGO é um membro ativo do HOTOSM (Humanitarian OpenStreetMap), contribuindo com mapeamentos e projetos de mapeamento durante desastres para adicionar dados vitais ao OpenStreetMap. Esse banco de dados de código aberto é uma ferramenta indispensável para ajuda humanitária, governos e outros atores.

Em áreas atingidas por desastres, onde os dados de mapa geralmente são escassos, essa abordagem é crucial para coletar dados básicos e realizar avaliações de danos em grande escala. Aproveitando esse conjunto de dados de código aberto, os trabalhadores humanitários também podem localizar e inventariar infraestruturas, como escolas e hospitais, consultando-as no OpenStreetMap.

“A AWS, por meio de nossa área de Setor Público, vem trabalhando desde o primeiro momento com o governo do Estado e instituições públicas do Rio Grande do Sul para apoiar com a migração de sistemas críticos e suporte para plano de contingência com soluções de proteção de dados, migração e geoprocessamento e analise de imagens. Vamos também oferecer todo nosso suporte ao governo em seus planos de recuperação de desastre”, afirmou Cleber Morais, diretor geral da AWS para América Latina.

Em fevereiro de 2022, a AWS e a Help.NGO trabalharam em conjunto para oferecer suporte à cidade de Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro. Após serem acionadas, as equipes da Help.NGO e da AWS capturaram imagens de drones de 27 KM2 de terreno impactado, modelaram a área e fizeram uma renderização 3D em apenas duas semanas. Essa renderização 3D altamente detalhada mostrou ao governo exatamente onde ele precisava concentrar recursos para fornecer suporte oportuno aos mais necessitados.

A equipe de resposta a desastres da AWS foi lançada oficialmente em 2018 e respondeu a quase 50 desastres em todo o mundo, incluindo incêndios florestais em Maui, terremotos na Turquia, na Síria, furacões na Costa do Golfo e em Porto Rico, tornados em Kentucky e deslizamentos de terra no Brasil.


Atualizações de 6 de maio de 2024

Diante do estado de calamidade decretado pelo governo do estado do Rio Grande do Sul, e pelo acompanhamento da situação local, na última quinta-feira (2) a Amazon Brasil acionou imediatamente seu time global de suporte a desastres, que mobiliza recursos logísticos e tecnológicos para fornecer a ajuda mais rápida e eficaz à população impactada pelo desastre. Uma das formas em que a Amazon oferece suporte, e através do envio de itens doados por nós e por parceiros, bem como recursos para as comunidades, após um incidente, o mais rápido possível. Desde 2017, a Amazon doou mais de 23.5 milhões de itens para apoiar pessoas afetadas por mais de 150 desastres em todo o mundo.

Por meio dos recursos destinados ao suporte a desastres, na última sexta-feira (3), no Rio Grande do Sul, foram realizadas doações para a Ação da Cidadania, ONG brasileira que trabalha com apoio humanitário às comunidades afetadas pelas enchentes na região. De imediato, a ação permitirá apoiar 3 mil famílias com alimentos e kits de higiene ou cobertores. A Amazon Brasil também realizou doações de produtos para o G10 Favelas, que serão transportados para o Rio Grande do Sul com o apoio de uma companhia aérea parceira. A empresa está em contato com outras organizações locais, incluindo o Governo do Estado do Rio Grande do Sul e as autoridades Municipais de Nova Santa Rita, para identificar necessidades e locais prioritários para suporte.

Para que nossas equipes internas possam contribuir, ativamos uma campanha de donativos com três ONGs que estão atuando na região. Deste modo, todos os nossos funcionários e funcionárias, do Brasil e do mundo, podem oferecer suporte voluntário.

Além disso, a empresa está arrecadando em campanha interna itens de higiene, alimentos e cobertores em São Paulo para doar para a Cruz Vermelha do estado, e apoiará com o transporte dos itens para o Rio Grande do Sul.

PHOTO-2024-05-08-16-26-39
Funcionários da Amazon em São Paulo ajudam a Cruz Vermelha a separar as doações e prepará-las para o envio para alcançar as comunidades afetadas.

“Em um estado de urgência como o que está acontecendo no Rio Grande do Sul, sabemos que as primeiras horas e dias são críticos para que as comunidades possam se recuperar e, por isso, ativamos rapidamente nosso programa de suporte a desastres, para atender às necessidades das pessoas afetadas na região", afirma Daniel Mazini, Country Manager da Amazon Brasil.

Enquanto busca outras formas de dar suporte para as comunidades afetadas com as chuvas no estado, a Amazon paralisou por tempo indeterminado a operação em seu Centro de Distribuição em Nova Santa Rita. Além de ser motivada pela dificuldade de locomoção, a paralisação tem como objetivo focar na proteção dos funcionários e funcionárias diretas e indiretas que trabalham no local, de modo que todos e todas possam se proteger e cuidar dos seus familiares e pertences. A logística será retomada, quando for garantida a segurança e bem estar de todos e todas. Durante esse período, estima-se atraso nas entregas de pedidos para todo o estado.

"Para a Amazon Brasil, a saúde e segurança das nossas equipes são a nossa prioridade, combinado com o suporte para as comunidades onde operamos, por isso estamos 100% dedicados em acompanhar a evolução das chuvas, para retomarmos nossa operação, apenas quando garantirmos que todos e todas estejam protegidos”, diz Ricardo Pagani, Diretor das Operações da Amazon no Brasil.

Voluntários da Amazon no RS
Em São Paulo, funcionários da Amazon Brasil ajudaram a Cruz Vermelha a separar as doações e prepará-las para o envio às comunidades afetadas.

A Amazon também está em contato com outras organizações locais para avaliar suas necessidades, incluindo as autoridades do estado. Caso você possa e queira colaborar, seguem algumas instituições que estamos auxiliando e recomendamos:

Ação da Cidadania
PIX e-mail: sos@acaodacidadania.org.br

G10 Favelas (INSTITUTO ESCOLA DO POVO):
PIX CNPJ: 12.772.787/0001-99

Central Única das Favelas (CUFA):
PIX e-mail: doacoes@cufa.org.br

ONG Parceiros Voluntários:
Chave PIX: financeiro@parceirosvoluntarios.org.br